Campeão Paulista de 1950

Segunda Divisão

Em pé, da esquerda para a direita: Olegário, Aguinaldo, Jorge, Brazão, Stacis e Baía Agachados: Bagunça, James, Alípio, Silas e Ary. O Técnico era Florindo. O Sr. de roupa branca é o massagista da Portuguesa de Desportos.

Abaixo, fotos da comemoração no Estádio do Pacaembú e pelas ruas da cidade de Mococa.

O Campeonato

Com uma boa campanha em 1949, o Radium conseguiu se firmar na Segunda divisão para o próximo ano. No dia dezoito de maio de 1950, com 31 anos, o Radium estreou no campeonato Paulista, jogando pelo grupo 4 da competição. O Verdão começou muito bem, vencendo o Sanjoense de S. João da Boa Vista por 2 a 0, gols de Brejinho e Bagunça. 

Após uma excelente campanha o Radium sagrou-se campeão de seu grupo, vencendo a Ponte Preta de Campinas por 2 a 0 com gols de Ary e Ermelino. A festa tomou conta de Mococa, o povo saiu as ruas para comemorar a classificação gritando e soltando fogos, afinal, a vaga para disputar a primeira divisão ao lado de São Paulo, Palmeiras, Santos e Corinthians estava cada vez mais próxima. 

Surgiu então um certo Torneio Campeão dos Campeões, dividido em dois grupos de cinco times, onde os times se enfrentavam em jogos de ida e volta e os campeões de cada grupo disputavam numa melhor de três, a vaga para a primeira divisão do futebol paulista. O Radium ficou no grupo 1 ao lado de Francana, XV de Jaú, São Bento de Marília e Ferroviária de Botucatu. O Verdão perdeu os dois jogos contra a Francana, mas venceu todos os outros, sendo campeão do grupo 1, e ganhando o direito de disputar a final contra o Botafogo de Ribeirão Preto.

A Final

O Primeiro jogo da final foi realizado em Mococa, onde o Botafogo conseguiu um empate em 1 a 1, Amado marcou para o Radium. O Radium jogou com Brazão, Aguinaldo, Jorge, Baía, Olegario, Stacis, Amado, Bagunça, Carrega, James e Ary. 

No segundo jogo em Ribeirão Preto, o Verdão precisava vencer para ser campeão, ou empatar para disputar uma terceira partida. O jogo foi disputado, cheio de bons lances, até que no último minuto de jogo o Radium cometeu um pênalti. A torcida gelou, parecia que o sonho da 1ª divisão terminava alí. Foi então que surgiu um novo herói, o goleiro Brazão conseguiu defender e garantir o empate em 0 a 0. Era delírio total. 

O terceiro jogo foi marcado para a cidade de São Paulo. O Resultado não foi diferente, mais um empate. Após um empate de 1 x 1 no jogo, e que permaneceu durante toda a prorrogação, foi marcado então um quarto jogo decisivo. Este quarto jogo foi marcado para o dia 11 de maio de 1951.

A grande decisão 

O Radium terminou o primeiro tempo perdendo por 1 x 0. No segundo tempo, Silas empatou e quase no fim do jogo, James marcou o gol que deu ao Radium o título mais importante de sua história até então. O Verdão da Mogiana sagrara-se alí o mais novo campeão da Segunda Divisão do Futebol Paulista. A festa começou no Estádio do Pacaembú na capital e se estendeu pelas ruas da Cidade de Mococa. Os jogadores foram recebidos como heróis pela torcida, foram muitos dias de festas e comemorações.